EMTU diz que não autorizou redução de frota que ocorreu na Grande SP

EMTU diz que não autorizou redução de frota que ocorreu na Grande SP

A EMTU afirmou nesta terça-feira que não autorizou a redução de frota que ocorre em linhas da Grande São Paulo desde segunda. A estatal, que é a responsável por operar o transporte metropolitano no estado, reforçou que as empresas devem seguir as tabelas vigentes.

A declaração veio após cortes na frota que atende a diversas linhas intermunicipais de ao menos dez cidades do entorno da Capital paulista. De acordo com informações apuradas pelo portal Linhas Metropolitanas, o motivo do corte seria a alta no preço do diesel neste ano, que desbalanceou as finanças das empresas operadoras. Dessa forma, parte delas retirou veículos das ruas, já que não houve acréscimo na receita na proporção do crescimento dos gastos; uma vez que o preço das passagens segue o mesmo desde 2020 e não há subsídios ao sistema por parte do governo.

A EMTU afirma ainda que reforçará a fiscalização nas linhas que estão sendo alvo de queixas. Ela comunica que as empresas que deixarem de cumprir os horários vigentes podem sofrer sanções conforme os contratos de concessão.

Nesta terça, passageiros relatam que ficaram até uma hora a mais que o habitual nos pontos. Além disso, boa parte dos coletivos deixaram de atender a paradas no meio do caminho devido à alta lotação. “Passaram mais de 15 ônibus e nenhum parou, todos lotados, assim como os pontos da BR. Perdi a aula.”, disse Geovanna, que tentava se deslocar entre Itapecerica e São Paulo.

Entenda o caso

Passageiros que dependem dos ônibus intermunicipais na região de São Paulo enfrentam problemas para embarcar desde a manhã da última segunda-feira. Isso porque varias linhas sofreram cortes de até 30% em suas frotas, após o mais recente aumento no preço do diesel divulgado pela Petrobras. Nesta terça, por exemplo, os usuários relatam ônibus mais cheios em cidades como Embu das Artes, Guarulhos, Itapecerica da Serra, Taboão da Serra, Juquitiba, Osasco (área norte), Cajamar, Santana de Parnaíba e Arujá.Os próprios trabalhadores do sistema estão informando os passageiros sobre a situação.

De acordo com o portal G1, o diesel já acumula uma alta de 47% nas refinarias da Petrobras apenas em 2022. O último aumento veio no dia 10 de maio, quando o preço subiu mais 8,7%. Em nota, a estatal afirmou que o aumento acompanha o movimento dos demais, fornecedores no Brasil. No entanto, mesmo com a alta no composto, as tarifas das linhas da EMTU se mantém a mesma desde o início de 2020.


Já conhece todos os canais do portal Linhas Metropolitanas? Não? Então, saiba que nossa rede se estende pelo Facebook, Twitter, Instagram e YouTube! Clique/toque aqui e siga-nos nas redes sociais!

Compartilhe esta notícia:
Allef

Allef

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.