Em 50 dias, sistema de biometria já identificou quase 400 irregularidades na Baixada Santista

Em 50 dias, sistema de biometria já identificou quase 400 irregularidades na Baixada Santista

Há pouco mais de um mês, a EMTU iniciou a operação do sistema de reconhecimento facial para cartões de benefício de meia-tarifa e gratuidade nas linhas intermunicipais e no VLT da Baixada Santista. Neste período, 398 irregularidades já foram flagradas no uso destes benefícios, sendo 102 no uso de benefícios de gratuidade e o restante no uso do benefício de meia-tarifa.

As câmeras de reconhecimento facial instalada junto aos validadores utilizam um algoritmo que compara a imagem capturada no momento do uso do cartão com a que tem no cadastro do respectivo passageiro, identificando assim as possíveis fraudes. Quando constatada, o consórcio BR Mobilidade, que opera as linhas na região e também o VLT, envia um e-mail ao usuário, que tem dez dias para regularizar a situação. Caso contrário, o cartão é bloqueado.

Estes cartões com benefício são de uso pessoal e intransferível. Em caso de uso irregular, os beneficiários estão sujeitos a bloqueio no cartão, suspensão temporária de até doze dias ou até mesmo cancelamento, dependendo do número de reincidências.

Com informações da EMTU.

Compartilhe esta notícia:
Allef

Allef

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *