Em 50 dias, sistema de biometria já identificou quase 400 irregularidades na Baixada Santista

Há pouco mais de um mês, a EMTU iniciou a operação do sistema de reconhecimento facial para cartões de benefício de meia-tarifa e gratuidade nas linhas intermunicipais e no VLT da Baixada Santista. Neste período, 398 irregularidades já foram flagradas no uso destes benefícios, sendo 102 no uso de benefícios de gratuidade e o restante no uso do benefício de meia-tarifa.

As câmeras de reconhecimento facial instalada junto aos validadores utilizam um algoritmo que compara a imagem capturada no momento do uso do cartão com a que tem no cadastro do respectivo passageiro, identificando assim as possíveis fraudes. Quando constatada, o consórcio BR Mobilidade, que opera as linhas na região e também o VLT, envia um e-mail ao usuário, que tem dez dias para regularizar a situação. Caso contrário, o cartão é bloqueado.

Estes cartões com benefício são de uso pessoal e intransferível. Em caso de uso irregular, os beneficiários estão sujeitos a bloqueio no cartão, suspensão temporária de até doze dias ou até mesmo cancelamento, dependendo do número de reincidências.

Com informações da EMTU.

Compartilhe esta notícia:
Tagged: ,

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.