Novo bilhete TOP gera dor de cabeça a passageiros

Novo bilhete TOP gera dor de cabeça a passageiros

O novo bilhete TOP, criado pelo governo de São Paulo a cerca de um ano, está gerando dor de cabeça a passageiros em São Paulo. Inventado a princípio para substituir os bilhetes “Edmonson” no metrô e na CPTM, ele consiste em um QRCode que libera a catraca. Nos trilhos, ele pode estar tanto impresso (quando comprado nas bilheterias ou máquinas de auto atendimento) quanto no celular. Além disso, o TOP também virá em forma de cartão, substituindo o cartão BOM nos ônibus da EMTU.

A princípio, os passageiros se queixam de que as máquinas existentes nas estações dão problema com frequência. Uma reportagem da TV Globo percorreu algumas delas, entre elas a Estação Dom Pedro II, da linha 3 – Vermelha. De acordo com ela, os totens apresentavam mensagens de erro. Além disso, em estações com a bilheteria fechada, alguns usuários relatam filas e problemas para comprar o bilhete. “Tem dia que funciona, tem dia que não…. Tem dia que tem muita fila, e a gente acaba se atrasando”, conta uma usuária.

Apesar de recém-lançado, também há reclamações quando ao Cartão TOP. Uma usuária diz que o app para pedir ou recarregar o cartão apresenta falhas frequentes. “[A EMTU] vai trocar o cartão da BOM para o TOP, só que o TOP vive com instabilidade no app, e os atendentes não consegue te auxiliar em nada.”, conta. Outro cliente relata ainda que o app não apresentou a opção para retirada do cartão, apenas para entrega em casa. Para entrega, o cartão cobra uma taxa de cerca de R$22,00. Para não pagar a taxa, o cliente deve retirá-lo em algumas lojas credenciadas da rede “Pernambucanas”.

Outro ponto que tem chamado a atenção é a aceitação do novo bilhete TOP em ônibus municipais. Atualmente, o Cartão BOM é aceito em 10 municípios da Grande São Paulo. Um deles já anunciou que não vai aceitar o novo cartão TOP: Carapicuiba – conforme mostramos nesta matéria. Rumores dão conta de que Ribeirão Pires, no Grande ABC, também não deve aderir ao novo bilhete.

Governo responde

Em nota ao portal G1, o governo de São Paulo disse que o app do TOP já conta com 340 mil cadastros. Ele disse ainda que melhorias são feitas diariamente. Já em nota ao portal Linhas Metropolitanas, a gestão Dória argumenta que as próprias cidades são quem definem a aceitação do Cartão TOP em suas linhas internas. Por fim, ele comentou que, havendo interesse, a plataforma “TOP” permite a unificação com quaisquer outra cidade do estado de São Paulo.


Já conhece todos os canais do portal Linhas Metropolitanas? Não? Então, saiba que nossa rede se estende pelo Facebook, Twitter, Instagram e YouTube! Clique/toque aqui e siga-nos nas redes sociais!

Compartilhe esta notícia:
Allef

Allef

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.