Prefeitura de Nova Odessa pede à EMTU mais ônibus na cidade

Prefeitura de Nova Odessa pede à EMTU mais ônibus na cidade

A prefeitura de Nova Odessa pediu que a EMTU amplie a oferta de ônibus na cidade. Ela, por meio de sua diretoria de transportes, fez o pedido ao órgão no final de Outubro, e o divulgou na última quarta. O pedido envolve a ligação do município com os demais da região de Campinas.

De acordo com a prefeitura, o pedido atende a demanda dos moradores. Eles alegam atrasos e lotação nos ônibus que fazem a ligação com Americana e Sumaré. A prefeitura solicita, sobretudo, que sejam retomados os horários que eram seguidos antes da pandemia de COVID-19. O surto causou o corte de partidas em todo o sistema, assim como a queda no número de usuários.

O diretor de transportes da cidade, André Gazzetta, pontuo a necessidade da ampliação da oferta. “Diante de reclamações de munícipes em matérias na imprensa, encaminhamos este ofício à EMTU no dia 27 (de outubro) solicitando a regularização imediata da frota e dos horários dos itinerários que atendem ao nosso município”, contou.

Atualmente, onze linhas da EMTU passam por dentro de Nova Odessa. Uma das principais linhas é a 644, que vai até a rodoviária e Sumaré, fazendo cerca de 23 viagens por dia, de segunda a sexta. Duas delas, no entanto, estão paralisadas, sem previsão de voltar a rodar. Uma delas, inclusive, faz ligação direta com Indaiatuba. Outra funciona, ainda, como linha noturna entre a cidade e Sumaré, com uma partida por sentido.

Dados

A EMTU respondeu a solicitação da prefeitura nesse meio tempo. De acordo com dados da empresa, as linhas que atendem Nova Odessa, atualmente, operam com 61% da frota, em relação ao que havia antes da pandemia, nos dias úteis. Aos sábados, 47% da frota está nas ruas e, aos domingos, 63%. Além disso, ela esclarece que o número de usuários está em torno de 61% nos dias úteis e 70% aos sábados, em relação a antes do surto. Por outro lado, aos domingos a recuperação anda mais devagar: apenas 41% da demanda de outrora.

O Diretor de Gestão Operacional da EMTU, Francisco Wakebe, conta que a recuperação da demanda vem se mostrando lenta. Ele conta ainda que não acredita que ela retorne aos patamares anteriores à COVID, dadas as mudanças nas rotinas das pessoas; “como alteração de costumes, perdas de postos de trabalho, migração de postos de trabalho para o home office… Além de mudança de formas de locomoção, tais como veículo próprio, veículos de aplicativos, viagens de bicicleta e a pé”.

No entanto, ele pontua que a estatal segue acompanhando a operação, a fim de realizar os ajustes necessários. Para isso, ela utiliza ferramentas de acompanhamento, como os GPS dos ônibus, fiscais à paisana e ações ostensivas, por exemplo. “Esses acompanhamentos oferecem parâmetros para os ajustes na programação, sem prejuízo da aplicação das sanções quando constatadas irregularidades.”, diz o ofício da EMTU, recebido por Nova Odessa.


Já conhece todos os canais do portal Linhas Metropolitanas? Não? Então, saiba que nossa rede se estende pelo Facebook, Twitter, Instagram e YouTube! Sendo assim, Clique/toque aqui e siga-nos nas redes sociais!

EMTU Nova Odessa
Compartilhe esta notícia:
Allef

Allef

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.