VEM retoma operação após decisão judicial e anuncia contratações

VEM retoma operação após decisão judicial e anuncia contratações

A Viação Eduardo Medeiros (VEM Mairiporã) retomou a operação das linhas municipais na cidade de Mairiporã. A retomada foi feita após decisão judicial favorável à VEM, após ter entrado com ação pela troca das empresas operadoras da cidade. Os ônibus começaram a ir pras ruas às 10h00 da última quarta-feira.

Além da retomada das operações, a empresa também anunciou que está contratando, de forma urgente, motoristas de ônibus e auxiliar de serviços gerais. Os candidatos devem se dirigir à rodoviária da cidade ou entrar em contato pelos números (11) 4221-1538 ou (11) 4221 – 1815.

Ela disse que a cobrança de tarifa e cumprimento de horários devem ser como antes da paralisação, mas que fará ajustes necessários. Sobre os cartões de gratuidades de idosos e Pessoas com Deficiência, que foram recolhidos pela Viação Rosa, a empresa informou que já solicitou as devoluções. “A VEM possui o desejo de atender todos os usuários de Mairiporã com excelência, apesar das adversidades e contratempos. Prezamos em cumprir a missão que nos foi confiada.”, disse a empresa.

Em nota, a prefeitura de Mairiporã disse que, caso ocorram problemas com os ônibus e linhas, eles devem ser relatados à ouvidoria da prefeitura via telefone/WhatsApp (11 4419-8027), e-mail ([email protected]) ou site (mairipora.sp.gov.br/ouvidoria), enviando fotos ou vídeos do problema. Ela diz ainda que “lamenta a atual situação do transporte coletivo” e que “a prefeitura não medirá esforços para sanar e melhorar o serviço, buscando atender a população com qualidade e segurança”.

Já o prefeito de Mairiporã, “Aladim”, disse que respeita a decisão judicial e que a questão, agora, está fora de sua alçada. Ele disse também que o contrato com a VEM deve se encerrar em definitivo no dia 26 de agosto e que, a partir de então, o contrato emergencial com a Viação Rosa deve ser retomado.

Entendendo o caso

A VEM deixou de operara em Mairiporã após intervenção da administração municipal, que alegou má prestação de serviços e problemas com greves de motoristas, o que estaria prejudicando a população local. Poucos dias depois, foi anunciada a retirada da VEM da cidade, dando lugar à Viação Rosa, em um contrato emergencial de 180 dias.

Tendo iniciado suas operações no dia 31 de Julho, a Viação Rosa gerou reclamações de passageiros sobre a qualidade dos veículos utilizados. Eles se queixaram de sucessivas quebras de veículos e de problemas relacionados à segurança. A intervenção no transporte público municipal chegou a ser suspenso pela justiça, que entendeu que o contrato com a VEM já estaria perto do fim, e que, por isso, os esforços de uma intervenção não seriam necessários.

Compartilhe esta notícia:
Allef

Allef

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.