Parlamentares questionam governo sobre retirada de linhas da EMTU

Parlamentares questionam governo sobre retirada de linhas da EMTU

Ao menos dois deputados estaduais já enviaram requerimentos de informações ao governo Paulista devido ao cancelamento recente de linhas intermunicipais na Grande São Paulo. Conforme divulgamos recentemente em nossas redes sociais, doze linhas imtermunicipais foram paralisadas ou alteradas no mês passado, cumprindo uma determinação da Prefeitura de São Paulo.

O questionamento mais recente, feito pelo deputado José Américo, endereçado à Secretaria de Transportes Metropolitanos, aborda questões pertinentes como “quais foram os estudos (…) que comprovaram a necessidade da absoluta e imediata suspensão”, “quais consequências a não suspensão acarretaria” e se “está prevista alguma compensação tarifária para os usuários das linhas canceladas”, como possíveis integrações tarifárias, para que não haja aumento de custos aos passageiros (essa última, sem sombra de dúvidas, a questão mais importante).

Em resposta a um questionamento feito pelo portal “Via Trólebus“, o secretário municipal de transportes de São Paulo, Edson Caram, disse que a EMTU não conseguiu justificar à SPTrans a necessidade de manter as linhas canceladas (!). Perguntado sobre estudos de possíveis integrações, visando evitar que os passageiros metropolitanos precisem gastar mais com passagens, ele não respondeu. O titular da pasta também não comentou sobre a presença de uma linha seletiva (282), serviço com características de linha rodoviária, vinda de uma das cidades da Grande São Paulo mais longes da capital, entre as linhas canceladas.

Esperamos que tudo isso não caia no esquecimento.

Compartilhe esta notícia:
Allef

Allef

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.