Linhas do Corredor ABD não tem previsão para voltar ao normal

As linhas intermunicipais entre Diadema em São Paulo, mais especificamente as que operam no corredor ABD, ainda não tem data definida para retornar às operações normais. Os serviços foram afetados por recentes manifestações que ocorreram em bairros próximos à divisa entre os dois municípios após a morte de um morador da região.

Segundo a Metra, empresa que opera estas linhas, elas continuarão com operações mais curtas enquanto “houver riscos para a segurança de clientes e colaboradores”. Ela ainda diz que, nestes casos, as mudanças têm sido comunicadas tanto pelas redes sociais da empresa quanto pelos autofalantes dos terminais. Além disso, diante de reclamações de passageiros quanto aos tipos de veículos nas linhas (de menor capacidade), a operadora alega que a frota precisou ser redistribuída após os ataques. Só no dia 15 de Julho, primeiro dia dos protestos, dois trólebus articulados foram completamente destruídos pelas chamas, além de outro veículo na mesma noite e mais um na noite seguinte.

Nos últimos dias, nenhuma linha da empresa tem entrado na capital paulista após as 0h. A última partida da linha 288 de Jabaquara, por exemplo, tem ocorrido entre as 23h30 e 23h45. A partir daí, ela passa a trafegar apenas entre Diadema e Ferrazopolis. No caso da linha 376, as últimas partidas para Diadema têm ocorrido antes das 23h. Já no caso das linhas 289 e 290, os serviços têm sido interrompidos antes das 20h.

A EMTU também tem informado em suas redes sociais quais têm sido os esquemas de operação nos últimos dias.

Clique/toque aqui para acessar e seguir a EMTU no Twitter

Clique/toque aqui para seguir a EMTU no Instagram

Clique/toque aqui para acessar e seguir a EMTU no Facebook

Compartilhe esta notícia:

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.