Moradores de Cotia solicitam volta de linhas intermunicipais ao Jd. Petrópolis


Moradores da região do Jd. Petrópolis e Jd. Central, em Cotia, estão se mobilizando para que as linhas 489 e 815 – Itapevi (Centro) x Embu das Artes (Centro) -, operadas pela Benfica BBTT, voltem a passar pelos dois bairros.

Em 2017, com o surgimento de alguns condomínios residenciais na região, a Prefeitura de Cotia e a EMTU alteraram ambas as linhas, que passaram a trafegar pela Av. Antônio Mathias de Camargo, Estrada Padre Inácio e Rua Dra. Aparecida Fernandes de Jesus Domingues, atendendo diretamente os moradores do Condomínio Residencial Nova Zelândia, por exemplo (relembre clicando/tocando aqui).

Porém, apenas dois meses após a mudança, a Prefeitura voltou atrás e solicitou à EMTU para que retirasse as linhas de lá, alegando que elas não receberam a quantidade esperada de passageiros, fazendo com que os moradores tivessem que se deslocar até outro local para utilizar ônibus municipais, que são operados pela Viação Raposo Tavares o que já explica muita coisa (relembre clicando/tocando aqui e aqui).

Os munícipes alegam que, com a volta das linhas 489 e 815 para o bairro, cerca de 10 mil pessoas que moram nos condomínios Nova Zelândia (I e II), Residencial Aleggro e Residencial Vida Plena seriam beneficiadas. Uma delas é Juliana da Silva, que foi quem nos relatou o caso. Ela diz que protocolou o pedido de retorno da linha em Maio deste ano. “Estas linhas são (ideais) pois elas fazem o trajeto por dentro dos bairros, não pegando trânsito”, contou. Segundo a administração municipal, o processo referente às alterações nestas linhas ainda está em andamento. Um ofício também foi enviado à EMTU tratando do assunto.

Questão burocrática

Conforme dito acima, a EMTU retirou as linhas do local atendendo à solicitação da Prefeitura de Cotia. Isso porque para alterar o trajeto de linhas intermunicipais, bem como para criar novas linhas tronco, é necessária a autorização de todos os municípios envolvidos na mudança (neste caso, como a mudança ocorreu apenas em Cotia, foi necessária a aprovação apenas desta cidade, por exemplo).

De certa forma, fazer uma solicitação formal a uma prefeitura é um meio de conseguir atendimento de linhas intermunicipais nos bairros da mesma cidade, já que ela encaminha uma comunicação oficial aos órgãos estaduais responsáveis relatando a necessidade, que por sua vez irão avaliar o caso e estudar possibilidades junto às empresas operadoras da região.

Compartilhe esta notícia: