EMTU deve estudar aumento de partidas em linhas de Embu-Guaçu

A EMTU deve estudar uma ampliação no número de partidas realizadas por algumas linhas intermunicipais que partem da cidade de Embu-Guaçu. A medida foi proposta durante encontro realizado na última Terça-Feira (17) entre moradores da cidade e representantes da Câmara Municipal de Embu-Guaçu, da Assembleia Legislativa de São Paulo (ALESP) e da própria EMTU.

Segundo o vereador Professor Reinaldo, que esteve presente, foram apresentadas reclamações quanto à lotação dos ônibus na parte da manhã, principalmente na região da rodoviária da cidade, e quanto ao estado de conservação e qualidade dos ônibus. Segundo ele, os ônibus que partem ou passam nos bairros Flórida e Vila Louro, por exemplo, já chegam muito cheios e causam dificuldades no embarque de moradores de bairros como Valflor, Flamingo, Santa Isabel e Lagoa Grande.

De acordo com o parlamentar, a EMTU se comprometeu em realizar estudos no sentido de aumentar em até quatro a quantidade de viagens realizadas pelas linhas que vão para o Metrô Capão Redondo (558 e 563) e para o Terminal Grajaú (012 e 226). No entanto, não foi especificado se seria um aumento de até quatro viagens em cada linha ou um aumento de quatro viagens diluído entre as linhas.

Também foi discutida a proibição, por parte da Prefeitura de São Paulo, de operação de diversas linhas intermunicipais na cidade, entre elas a 009. A EMTU diz que serão avaliados os impactos de cada caso para nortear futuras ações tomadas pela empresa para que não haja prejuízos aos usuários. No encontro, foi dito que, caso a retirada da linha se concretize, a empresa poderá reforçar a operação das linhas 558 e 563.

Além disso, a EMTU ficou de avaliar um aumento no número de viagens nas linhas que vão para a cidade de São Paulo, nas tardes e noites de domingo. Segundo o vereador, muitas pessoas que vão até Embu-Guaçu apenas para passar o fim de semana chegam a ficar até 1h30 nos pontos de ônibus da cidade, aguardando um coletivo com destino à capital paulista.

Cobrem.

Compartilhe esta notícia:

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.